preferências x racismo

ah… eita assuntinho complicado, principalmente nos dias de hoje

eu sou parda/branca ( não sei definir exatamente), sou hetero. até então problema nenhum, a maioria das pessoas (as verdadeiramente preconceituosas) diriam que eu nasci com sorte… eu não acho, na verdade hoje em dia eu digo que nasci com azar!

mas Sasosy? como? porquê?

muito simples meu amigo, muito simples, é por causa das minhas preferências…

“eu tenho atração por homens, brancos, magros, altos e de cabelo liso ou aquele cacheado que não dá trabalho (o popular cabelo bom), tenho uma loucura a parte por olhos verdes e não gosto de barba/bigode”.

bem… vocês já puderam visualizar o campo minado em que eu piso nos dias de hoje por dizer minhas preferências…

agora, minha amiga que é negra e tem cabelo de um fio mais rebelde, pode abrir a boca para o mundo e dizer que ela tem atração mesmo é por um “negão 2×4”, que todo mundo não está nem ai!

na verdade se eu dissesse que tenho atração por um tipo diferente do que eu realmente tenho, todo mundo iria bater palmas pra mim, mas é só eu dizer: ah não, eu não tenho atração por negros… pronto! a casa cai! “você é racista!” e começam a apontar, perco amigos e por ai vai.

gente, a questão é que francamente, gosto é gosto e não se discute, a quimica do meu corpo se atrai pelo tipo que eu já especifiquei. ora! não é que eu quis! não é que eu sofri lavagem cerebral e estou sendo controlada pelos brancos opressores. NÃO!!! pelo amor de Deus.

você gosta de espinafre? não? legal.  sim? legal. eu odeio!

você gosta de quiabo? não? legal. sim, legal. eu também gosto, mas não dele babado.

você gosta de cerveja? não? legal. sim, legal. eu não gosto.

você gosta de bebida doce? não? legal. sim? legal. eu gosto.

você sente atração por negros? não? legal. sim? legal.

Viram? é simples! gosto é gosto preferência é preferência, quimica é quimica. e no qe isso muda a sua vida? em nada, é minha preferência. então eu deveria dizer que a minha amiga negra é racista, porque ela prefere um rapaz negro, musculoso, voz grossa, lábios que dá pra você morder por uma eternidade, e ela não se interessa pelo rapaz branco de olhos azuis, físico de minhoca.

todos pertencemos a mesma espécie ( lembram do ReFiCOFaGE?)

Reino Filo Classe Ordem Família Gênero Espécie ?

Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Subreino: Eumetazoa
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Mammalia
Subclasse: Theria
Infraclasse: Eutheria
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Infraordem: Simiiformes
Superfamília: Hominoidea
Família: Hominidae
Subfamília: Homininae
Tribo: Hominini
Subtribo: Hominina
Género: Homo
Espécie: H. sapiens
Subespécie: H. s. sapiens

 

Lindo né?

pois e, eu respeito todos, mesmo se aparecer um homo sapiens sapiens cuja pele é verde na minha frente (acho que joguei the sims demais!), eu vou respeitá-lo como eu gostaria de ser respeitada. mas vamos combinar, se fossemos mesmo todos iguais não seríamos humanos. na verdade nosso reino nem seria o animalia, deveria ser robótica, pois seríamos robôs isso sim.

viva a diferênça! sempre vemos isso por ai! estão VIVA A DIFERENÇA, DE VERDADE! não é preconceito meu, mas uma preferência, não quer dizer que vouu sair por ai ateando fogo em todos aqueles que não são como eu ( não sou Hitler ok?! Posso ser meio autoritária, mas não sou o Hitler).

a verdade é que nos dias de hoje eu me sinto sim discriminada, eu tenho receio de falar minhas preferências,  falo baixinho as vezes, nem falo quando estou no meio de desconhecidos porque sei lá né… principalmente se eles forem negros. mas sabe porquê? porque eles serão os primeiros a entender errado ( pelo menos a maioria). muitos irão virar a cara pra mim, outros vão se sentir ofendidos… e não é nada disso. E eu fico muito triste com isso. eu imagino todo o peso de anos e anos sendo tratados piores do que o cocô do cavalo do bandido, não posso dizer que entendo realmente porque eu não passei por isso, e é obvio que vocês irão desconfiar até da sombra de vocês quanto a isso ( Gato escaldado tem medo de água fria!), vocês foram feridos, machucados, abusados, injustiçados, mas creio que não seja justo também comigo .

há outros assuntos polêmicos a respeito de preferência, mas como esse é um dos que eu mais tenho ficado entristecida e incomodada comecei a falar sobre ele primeiro.

por exemplo:

eu não gosto de barba bigode, pêlos abundantes pelo corpo, a única excessão é o cabelo ( eu mesma tenho um cabelo enorme). ai eu digo isso e os barbudos já me olham atravessado. querido, você pode ter sua barba, com ou sem germes , com ou sem fungos… ok! só não venha querer que eu sinta atração por você se você estiver com ela, e eu não vou parar de falar com você por isso, eu só não vou querer beijar você, eu não beijava nem o meu pai quando ele deixava a barba crescer.

eu não gosto muito de pêlos pelo corpo, na verdade prefiro aquele tipo básico de nadador das olimpiadas, raspa o corpo todo e deixa só o cabelo na cabeça que a toca cobre, perfeito! eu odeio suor e no rio de janeiro convenhamos… muito pêlo é sinônimo de suor… (tenho pena no Toni Ramos quando precisa gravar cenas externas no verão). meu namorado mesmo, chega a ser nojento, o suor escorre da perna dele, se ele ficar parado cria uma poça ( ele se convenceu e diminuiu e muito os pêlos). mas eu não vou deixar de ser sua amiga se você tiver muitos pêlos. e nem adianta vir com essa de cheiro de macho…

é a próxima preferência da lista. cheiro de macho, cheiro de macho é o caralho! cheiro de homem porco isso sim. não tem nada pior do que você toda cheirosinha de hidratante, pele macia e seu acompanhante com aquele ranço de dia inteiro, parecendo o “ajudante do pedreiro que teve que sair as pressas do canteiro de obra e não deu tempo nem de lavar o suvaco pra renovar o desodorante!” ( escolhi o ajudante pq ele é o que mais trabalha…) eu amo quando passo perto de um cara cheiroso ( mulher também, me controlo pra não perguntar qual é o perfume), não precisa também se encharcar com perfume, entrar num tonel de perfume, lavar a roupa com o perfume, beber perfume, confundir o perfume com creme de cabelo. não, ai você só vai conseguir atacar a minha asma! e pior ainda quando é aquela pessoa que come porcaria o dia inteiro sete dias por semana, 4 semanas por mês, 12 meses por ano, 10 anos por década. Sim! o suor de vocês, a pele, tem tudo a ver com como vocês se alimentam, se vocês se entopem de porcaria vão suar porcaria, seu corpo quer se livrar de tudo ruim que vocês estão engolindo, e advinha… o suor também elimina toxinas…( sabia que sua alimentação também tem a ver com o seu sêmem, até com o cheiro dele? sim ele tem cheiro e nós sentimos o odor). ai você vai ter um amasso com a pessoa e ela começa a suar… vc vai lamber o pescoço, dar aquele cheiro, ela te abraçar e …. pronto, lá está a catinga e lá se foi o meu tesão!

outra preferência que dá muito muito rolo, é a religião ou a falta dela. Eu acredito em Deus, como eu também acredito em astrologia, como eu acredito que fadas existem, como eu acredito em multiverso ao invés de universo. mas a coisa que eu mais detesto é quando a pessoa ( nesse caso os ateus costumam ser mais chatos) insistem em me perguntar, em questionar em me “desreligiogisar” ( inventei essa palavra agora), ou seja, me desconverter , ou converter ao ateísmo. cara… eu não vou tentar te converter, nem te perguntar porque, você tem seus motivos, eu não acredito que eu seja uma missionária, nem nada do tipo, eu vou respeitar a sua escolha, dá pra você respeitar a minha? podemos falar de muitas coisas, muuuuuuuitas coisas, podemos ser amigos, mesmo se você acreditar que o universo foi criado por uma batata. se você for boa pessoa, ótimo, isso é o suficiente. eu não vou te convidar para ir na igreja ( até pq eu só vou mesmo em ocasiões especiais, não creio que preciso estar na igreja pra sentir deus e suas maravilhas… mas isso é outra coisa), no máximo eu posso te convidar para ir me ouvir cantar com o coral se você se interessar por música, mas não é tentando te converter, é pq vc é meu amigo e eu gostaria que meu amigo me prestigiasse, mas não vou deixar de ser sua amiga se você não for, eu irei entender e continuar gostado de você.

eu acima de tudo acho que cada um tem seus direitos e esses devem ser respeitados e defendidos até o limite no qual eles não impeçam os direitos dos outros humanos. é aquilo: cada um no seu quadrado. por exemplo: eu tenho uma vizinha que adora o Belo, é super mega fã, ok, é direito dela ouvir o artista dela, cantar as músicas, mas ela não tem o direito de obrigar quem não gosta do Belo ( no caso eu, e poucos vizinhos) a ouví-lo. Se eu resolver fazer a mesma coisa, ela vai se ver obrigada a ouvir música clássica, que e algo que ela não gosta… mas os meus vizinhos ficarão para outro post.

é como mamãe sempre diz: ” não faça com o outro o que você não gostaria que fizessem com você”!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s